21 Lições Para o Século 21

E a transformação da consciência humana

O autor do livro medita (Vipassana¹) duas horas por dia, e ele faz isso desde os anos 2000. Adicionalmente, duas vezes por ano, faz um retiro de um mês, onde medita o dia inteiro, e sem interrupções de ninguém. Escrevendo o livro, Yuval Noah Harari sentiu-se relutando em ser censurado, ou mal-interpretado. Mesmo assim ele escreveu o livro, dizendo no final: “Um livro que ninguém lê, faz barulho?”.

Você achava que meditação servia para “aliviar o estresse”? Pois continue lendo.

2012 e o Apocalipse da Estupidez

Um Saudosismo Nostálgico

A Segunda Guerra Mundial também foi uma guerra ideológica, e não somente um confronto físico.

Estaria a Humanidade Doente?

Em um mundo liberal, muito influenciado pelo romantismo, onde as pessoas “ouvem a si mesmo” (seus sentimentos), e onde “o cliente sempre tem razão”, nada mais justo a humanidade ser individual e ter dificuldades no desenvolvimento da proclamada visão panorâmica, do todo. Essa miopia está tendo sérias consequências: para com seus corpos, que estão doentes e diabéticos; para com o planeta, que chora lágrimas escuras; e para com suas mentes, que estão namorando o suicídio e a depressão — sendo as Redes Sociais o grande conselheiro amoroso desse relacionamento abusivo. A humanidade adoeceu.

E agora, quem poderá nos defender?

Os Desafios

Desafio 1: Harry Super-rico e o Dinheiro Filosofal

Fevereiro de 2004. Em um quarto escuro nos Estados Unidos da América (do norte). A estreiteza de mente e visão dos engenheiros do Vale do Silício permaneceu bem morna ante a ideia de colocarem o Big Data à frente de seu irmão, o Big Brother. Um Americano (da América do sul) e um Americano (da América do norte) decidiram colocar suas habilidades técnicas bem buriladas em ação. O tempo, que é sempre escorregadio, passou, e hoje eles obtiveram “sucesso”. Hoje, ambos estão belisca-lionários.

Fonte: Nicholas Carlson; confirmado pelo próprio Zuckerberg para o New Yorker (Jose Antonio Vargas).

Desafio 2: O Mosquito da Dengue Terrorista

Um insignificante mosquito da dengue, membro da Associação Terrorista Brasileira dos Mosquitos Coxinhas, decidiu entrar em uma loja que maltrata (e vende) coxinhas. Ele entra no ouvido de um bolsominion arruaceiro, fica zumbindo, e o faz comprar uma AK-47 — é que o bolsominion jogou muito GTA quando era criança — para encher o saco de pessoas boas, trabalhadoras, que operam a loja. Passado esse ato impulsivo do bolsominion arruaceiro, o mosquito da dengue terrorista sai do ouvido dele, para triunfar em cima dos escombros, bebendo o sangue de 0,1% da população Brasileira que (importante destacar) o Bolsominion arruaceiro matou à queima-rosca, digo, queima-roupa — perdão, o Kit Gay teve influência na minha escola. E o mosquito da dengue, satisfeito cada vez mais com o estômago cheio de sangue, saiu de fininho depois do escândalo.

Ué¹
Ué²
“O PT destriu a minha vida”.
A pandemia do século, um verdadeiro genocídio os espera.

Desafio 3: A Fusão Superpoderosa

Ai Meu Deus, que horror, nos ajude!
Homem cegamente apaixonado pelo seu próprio ponto de vista. @Susanocorreia

Esperança

Talvez o aviso-prévio (desemprego em massa) ocasionado pelas IAs (inteligências artificias) possa ser adiado com a criatividade humana e a transdisciplinaridade. Isto é: a constante mudança de alocação. Com um alto nível de especialização e fazendo uso da multidisciplinaridade, os humanos podem (e deveriam) se reinventar constantemente.

O Girassol procurando. @Susanocorreia

O contagioso amor Brasileiro, disfarça o sofrimento de uma grandiosa nação

O contagioso amor Brasileiro, disfarça o sofrimento de uma grandiosa nação